Click here for Myspace Layouts

Translate

Pesquisa personalizada

sábado, 4 de julho de 2009

Malária

Apesar de todas essas designações, o nome mais difundido, inclusive no meio médico, é malária, nome proveniente da expressão italiana mau aire, que significa mau ar ou ar insalubre, que pode trazer doença. Isto se deve ao fato de os antigos acreditarem que a doença era causada pelas emanações e miasmas dos pântanos. As demais expressões se relacionam com os sinais e sintomas da doença, condições climáticas e áreas mais acometidas pela doença.

Hipócrates (460-370 a.c.)‏
Charles Laveran (1880): etiologia
Patrick Manson (1894): transmissão
Itália (1899): transmissão comprovada
Cloroquina e DDT (1940)‏


Erradicação alcançada em algumas áreas


Década de 60:
Cepas de Plasmodium resistentes
Cepas de Anopheles resistentes






ETIOLOGIA

Parasitos do Gênero Plasmodium
Plasmodium vivax
Plasmodium falciparum
Plasmodium malariae
Plasmodium ovale

NOMES POPULARES

Impaludismo
Sezão
Maleita


TRANSMISSÃO

Mosquitos Fêmea do Gênero Anopheles
São popularmente conhecidos como carapanãs em áreas endêmicas
Transfusional
Seringas e Agulhas contaminadas
Acidentes de laboratório
Congênita




HABITAT

No Homem o ciclo biológico tem duas etapas:
a) fígado: Hepatócitos
b) sangue: Eritrócitos

MORFOLOGIA
















video


PATOGENIA
Parasitos possuem tropismo por Eritrócitos por causa da Hemoglobina
Reprodução no interior do Eritrócito leva a destruição intravascular importante tendo como consequência a Anemia
Deposição de Hemozoína no fígado, baço



SINTOMAS

Mal estar, dor de cabeça, indisposição não característica
Febre (39 - 410C)‏
Paroxismo malárico: calafrio, calor e suor


ANEMIA


Destruição de eritrócitos parasitados no baço
Destruição de eritrócitos sadios no baço
Hepatoesplenomegalia
Anóxia













DIAGNÓSTICO


A) Clínico: através de sinais e sintomas, atividade profissional, região do país etc... Presença de esplenomegalia
B) Laboratorial: Pesquisa e Demonstração do parasito em Amostras de Sangue (Gota Espessa)‏



TRATAMENTO


Cloroquina: está caindo em desuso
Pirimetamina
Proguanil
Mefloquina
Quinina
Artemisinina


PROFILAXIA

Cloroquina: está caindo em desuso
Consientização da população











video


CASO CLÍNICO

Identificação:


B.B.F., 28 anos, sexo masculino, biólogo, natural da cidade do Rio de Janeiro.História da moléstia atual: o paciente foi atendido no ambulatório de clínica médica do Hospital Ana Costa em Santos, no dia 28 de julho de 2003, queixando-se de febre diária há uma semana, com temperaturas variando de 38 a 40,5º C, acompanhado de mal estar, fraqueza, anorexia, diarréia e tosse seca.Antecedentes pessoais e familiares: rinite alérgica; nega uso contínuo de medicações ou alergias medicamentosas.


Antecedentes epidemiológicos:


viagem à Nigéria, com início da sintomatologia durante retorno ao Brasil.


Exame físico inicial:

REG, pálido, desidratado +/4+, corado, acianótico, anictérico, Tax: 38º C, PA: 100 x 60 mmHg, FC: 96bpm, consciente e contactuante, orientado no tempo e no espaço, murmúrio vesicular presente e diminuído em ambas bases pulmonares, ritmo cardíaco regular em dois tempos e sem sopros audíveis, abdome flácido e inocente, extremidades perfundidas e sem edemas, Glasgow 15.


Conduta inicial:

solicitado hemograma, urina I e Raio X de tórax, mas como paciente apresentou importante hipotensão postural e sudorese durante a realização do raio X, optou-se pela internação imediata. Exames laboratoriais iniciais: hemograma com 4960 eritrócitos, hemoglobina: 13,3, hematócrito: 42,9, leucócitos: 7900 (0/65/0/0/32/2); TGO: 61 e TGP: 81; urina I: densidade 1010, pH 6, pigmentos biliares +, urobilino-gênio 1/160, 25000 leucócitos, 6000 hemácias; uro e hemoculturas negativas e raio X de tórax normal.


Evolução:

Durante os dois primeiros dias de internação, o paciente apresentou pico febril (38º C) e hipotensão, desidratação, dispnéia e cianose de extremidades. O exame da gota espessa confirmou o diagnóstico de malária por P. falciparum, sendo instituído rapidamente o tratamento, orientado pela SUCEM. Houve piora do estado geral associado à insuficiência respiratória aguda, sendo necessária sua transferência para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O paciente evoluiu com instabilidade hemodinâmica, alterações hema-tológicas, insuficiência renal e respiratória, necessitando de terapia de suporte, drogas vasoativas, hemoterapia e ventilação mecânica. Desenvolveu quadro pneumônico, tratado empiricamente com Imipenem e Vancomicina, sendo considerada a possibilidade de SARA e pneumonia associada à ventilação assistida. Realizada broncoscopia, confirmando a presença de vasculite pulmonar. Houve necessidade de traqueostomia pela duração prolongada da entubação orotraqueal. Permaneceu internado na UTI de 31 de Julho a 22 de Agosto de 2003, com evolução satisfatória do quadro, recebendo alta hospitalar no dia 27 de Agosto de 2003 com anemia residual, orientado a fazer seguimento em sua cidade natal, Rio de Janeiro.



Nenhum comentário:

Política de privacidade

" O conteúdo das matérias desse portal é de caráter meramente ilustrativo e informativo. Nenhuma informação obtida a partir deste conteúdo , deverá substituir , do ponto de vista ético ou legal , a orientação de um médico ( ou de outro profissional da área da saúde ) , em relação aos aspéctos preventivos, diagnósticos e de tratamento , das diversas doenças ou condições clínicas " .

Não é finalidade deste portal a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico aos usuários, tarefa esta reservada unicamente ao seu respectivo médico de confiança, como também não é finalidade deste portal republicar artigos como sendo de minha própria autoria, ou mesmo para fins lucrativos, comerciais. Este site tem apenas a finalidade de transmitir informações interessantes a leigos e profissionais de saúde como forma de esclarecimento, dando sempre créditos aos seus autores, sem nenhum fins lucrativos.

Tenho referenciado todos os textos com autoria e fonte. Quando possível publico também o site e informações de contato do autor. Se você deseja usar algum texto publicado nesse portal, por favor, referencie. Informe com clareza a autoria e a fonte.






"O futuro pertence aqueles que acreditam na beleza de seus sonhos..."

"Amar ao próximo é amar a si mesmo." Fonte: médicos sem fronteiras.


So Enfermagem

.
Márcia Florêncio. Tecnologia do Blogger.