Click here for Myspace Layouts

Translate

Pesquisa personalizada

segunda-feira, 19 de abril de 2010

PAISM ( PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA INTEGRAL À SAÚDE DA MULHER )




Em 1984, o Ministério da Saúde, atendendo às reivindicações do movimento de mulheres, elaborou o Programa de Assistência Integral à Saúde da Mulher (PAISM), marcando, sobretudo, uma ruptura conceitual com os princípios norteadores da política de saúde das mulheres e os critérios para eleição de prioridades neste campo (Brasil, 1984).

O PAISM incorporou como princípios e diretrizes as propostas de descentralização, hierarquização e regionalização dos serviços, bem como a integralidade e a eqüidade da atenção, num período em que, paralelamente, no âmbito do Movimento Sanitário, se concebia o arcabouço conceitual que embasaria a formulação do Sistema Único de Saúde (SUS). incluía ações educativas, preventivas, de diagnóstico, tratamento e recuperação, englobando a assistência à mulher em clínica ginecológica, no pré-natal, parto e puerpério, no climatério, em planejamento familiar, DST, câncer de colo de útero e de mama, além de outras necessidades identificadas a partir do perfil populacional das mulheres.

Em 2003 teve início a construção da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher - Princípios e Diretrizes, quando a equipe técnica de saúde da mulher avaliou os avanços e retrocessos alcançados na gestão anterior.

Em maio de 2004 o Ministério da Saúde lançou a - Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher - Princípios e Diretrizes, construída a partir da proposição do SUS, respeitando as características da nova política de saúde.

Na análise preliminar foram considerados os dados obtidos por intermédio dos estudos e pesquisas promovidos pela Área Técnica de Saúde da Mulher para avaliar as linhas de ação desenvolvidas, tendo destaque o Balanço das Ações de Saúde da Mulher 1998-2002, o Estudo da Mortalidade de Mulheres em Idade Fértil, a Avaliação do Programa de Humanização do Pré-natal e Nascimento, a Avaliação dos Centros de Parto Normal e a Avaliação da Estratégia de Distribuição de Métodos Anticoncepcionais.

Em seguida, a Área Técnica buscou a parceria dos diferentes departamentos, coordenações e comissões do Ministério da Saúde. Incorporou as contribuições do movimento de mulheres, do movimento de mulheres negras e de trabalhadoras rurais, sociedades científicas, pesquisadores e estudiosos da área, organizações não governamentais, gestores do SUS e agências de cooperação internacional. Por fim, submeteu a referida Política à apreciação da Comissão Intersetorial da Mulher, do Conselho Nacional de Saúde.

Em julho de 2005 com a posse do então Secretário de Atenção à Saúde e hoje Ministro, Dr. José Gomes Temporão, foram operacionalizadas as ações previstas no Plano de Ação construído e legitimado por diversos setores da sociedade e pelas instâncias de controle social do Sistema Único de Saúde (SUS).

Destacamos que o Sistema Único de Saúde tem três níveis de direção, quais sejam: federal, estadual e municipal. Tendo o nível federal, principalmente, as atribuições de formular, avaliar e apoiar políticas; normalizar ações; prestar cooperação técnica aos Estados, ao Distrito Federal e municípios; e controlar, avaliar as ações e os serviços, respeitadas as competências dos demais níveis. A direção estadual do SUS tem como principais atribuições promover a descentralização de serviços; executar ações e procedimentos de forma complementar aos municípios; prestar apoio técnico e financeiro aos municípios. À direção municipal do SUS compete, principalmente, a execução, controle, avaliação das ações e serviços das ações de saúde.



SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM DENTRO DO PAISM

Função administrativas

Função assistênciais

Funções educativas

ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NA FUNÇÃO ADMINISTRATIVA

Coordenação da unidade

Planejamento das ações de enfermagem

Supervisão das ações programadas

Avaliação das ações e dos funcionários que as executam

ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NA FUNÇÃO ASSISTÊNCIAL

Prestar assitência à mulher em idade fértil, sejam adolescentes ou adultas.

.Acolhimento

.Consulta de Enfermagem

.Colheta de dados e exame das mamas

.Tratamento de infecções vaginais

.Referências para outros profissionais e serviços

.Prevenção das DST e AIDS

.Planejamento familiar

.Ações de vigilãncia e saúde

Prestar assistência de enfermagem à mulher no período grávido -puerperal .

.Diagnóstico precoce da gravidez

.Matricula pré-natal

.Consultas subsequentes

.Revisão puerperal , aleitamento materno

.Métodos contraceptivos

.Prevenção de câncer cérvico - uterino e mamário

Prestar assistência à mulher no climatério.

.Atividades em grupos

.Orientação quanto a atividade física e intelectual

.Orientação quanto ao uso de medicação e exames solicitados

.Orientação nutricional

.Registro individual quanto dos aspectos físicos e emocionais

Prestar assistência à mulher vitima de violência sexual e doméstica.

.Apoio psicológico

.Encaminhamento a serviços de referência

.Estimular denúncia à autoridade policial

.Atendimento privativo

ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NA FUNÇÃO EDUCATIVA

População : individual e grupos

Funcionários: reciclagem



O enfermeiro é um profissional qualificado para o atendimento à mulher e precisa ampliar a sua atuação neste programa. Ele tem um papel muito importante na área educativa, de prevenção e promoção da saúde da mulher.
Ele é o principal agente da humanização.
Fonte:

3 comentários:

adriano dos anjos disse...

Márcia valeu pela dica, e irei olhar com maior atenção às pessoas que perambulam pela cidade.
Ah! gostaria de te indicar um blog de um amigo de trabalho, ele tem um blog que relata a história da fisioterapia,na verdade ele é um dos fundadores da profissão no nosso país. O nome do blog é: F-14
Caso vc não consiga acessar, me envia uma mensagem, ou vai no meu blog e procura na seção - blogs que eu sigo.
Valeu!

Mercês disse...

Marcia, quem tem atitude faz assim como vc, parabens!

Márcia Florêncio (visulaizar perfil) disse...

Obrigada, faço por todos nós...

Política de privacidade

" O conteúdo das matérias desse portal é de caráter meramente ilustrativo e informativo. Nenhuma informação obtida a partir deste conteúdo , deverá substituir , do ponto de vista ético ou legal , a orientação de um médico ( ou de outro profissional da área da saúde ) , em relação aos aspéctos preventivos, diagnósticos e de tratamento , das diversas doenças ou condições clínicas " .

Não é finalidade deste portal a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico aos usuários, tarefa esta reservada unicamente ao seu respectivo médico de confiança, como também não é finalidade deste portal republicar artigos como sendo de minha própria autoria, ou mesmo para fins lucrativos, comerciais. Este site tem apenas a finalidade de transmitir informações interessantes a leigos e profissionais de saúde como forma de esclarecimento, dando sempre créditos aos seus autores, sem nenhum fins lucrativos.

Tenho referenciado todos os textos com autoria e fonte. Quando possível publico também o site e informações de contato do autor. Se você deseja usar algum texto publicado nesse portal, por favor, referencie. Informe com clareza a autoria e a fonte.






"O futuro pertence aqueles que acreditam na beleza de seus sonhos..."

"Amar ao próximo é amar a si mesmo." Fonte: médicos sem fronteiras.


So Enfermagem

.
Márcia Florêncio. Tecnologia do Blogger.