Click here for Myspace Layouts

Translate

Pesquisa personalizada

quinta-feira, 1 de abril de 2010

CONTENÇÃO DO PACIENTE NO LEITO

Trata‐se de um dispositivo empregado para imobilizar um cliente ou um membro, e que restringe a liberdade de movimento ou acesso normal ao corpo de uma pessoa.

Objetivo


• Limitar a atividade dos clientes confusos e agressivos

• Evitar ou diminuir os riscos de queda, quando desassistidos.


Tipos de contenção


• As típicas contenções de membros são os cintos e faixas de tecido macio.

• Também são utilizadas ataduras e lençóis

– É importante ressaltar que não se usa ataduras menor que 10 cm, pois podem causar garroteamento no membro imobilizado

– O local onde a atadura ficará deverá ser protegida com tecido macio, evitando lesões de pele.


Considerações importantes


• Um cliente contido, tentará naturalmente remover a contenção, aumentando o risco de lesão do cliente.


– Formação de úlcera de pressão

– Pneumonia hipostática

– Constipação

– Incontinência urinária e fecal

– Retenção urinária.
 
 
A contenção deve satisfazer os seguintes objetivos:
 

• Reduzir o risco de lesão por queda;

• Evitar interrupção da terapia (tração, infusão, alimentação por sondas, etc)

• Evitar que cliente confuso ou agressivo remova o equipamento de suporte de vida

• Reduzir risco de lesão para outros clientes.
 
 
 
Grades laterais
 


• Podem ajudar a aumentar a mobilidade e/ou estabilidade do cliente, quando no leito ou quando se move do leito para a cadeira.

• As grades laterais ajudam a evitar que o cliente inconsciente caia do leito ou maca.

• Quando grades restringem o movimento, podem ser consideradas uma contenção.

 
Foco da enfermeira

• Com frequencia a enfermeira confunde uma tentativa do cliente de explorar seu ambiente ou de ir sozinho ao banheiro com a confusão.

• É essencial uma avaliação completa.

• Sempre que grades forem utilizadas, o leito deverá ser mantido em posição mais baixa possível.


Procedimento
-
proceder a restrição no leito dos segmentos corporais na seguinte ordem: ombros, pulsos e tornozelos, quadril e joelhos;
-
ombros: lencol em diagonal pelas costas, axilas e ombros, cruzando-as na região cervical;
-
tornozelos e pulsos: proteger com algodão ortopédico, com a atadura de crepe fazer movimento circular, amarrar;
-
quadril: colocar um lençol dobrado sobre o quadril e outro sob a região lombar, torcer as pontas, amarrar;
-
joelhos: com 02 lençóis. Passar a ponta D sobre o joelho D e sob o E e a ponta do lado E sobre o joelho E e sob o D.

Observações
-
não utilizar ataduras de crepe (faixas) menor do que 10 cm;
-
evitar garroteamento dos membros;
-
afrouxar a restrição em casos de edema, lesão e palidez;
-
retirar a restrição uma vez ao dia (banho);
-
proceder limpeza e massagem de conforto no local.




Fonte:
https://sites.google.com/site/enfglauco/
http://www.scribd.com/doc/3136779/tecnicas-de-enfermagem

3 comentários:

alexandre braga disse...

Muito, isso é realmente um ato de cooperar com outros colegas, com informações precisas,párabens.

Anônimo disse...

ENF° LEANDRO HENRIQUE RODRIGUES -BAURU/SP
PORQUE CONTENÇÃO TEM QUE SER PRESCRITA PELO MÉDICO, JÁ QUE FICAMOS DO LADO DO PACIENTE 24HS?
A CONTENÇÃO PRESCRITA NA SAE QUANDO FEITO AUDITORIA SOMOS COBRADOS QUE ESTEJA PRESCRITO PELO MÉDICO, TRABALHO NUM SETOR DE CLÍNICA MÉDICA E AS VEZES O PACIENTE TEM NECESSIDADE DE CONTENÇÃO .
GOSTARIA DE DESENVOLVER E PUBLICAR ARTIGO ABRANGINDO PONTOS IMPORTANTES DO ENFERMEIRO, PARA QUE ELE POSSA PRESCREVER DENTRO DA SAE A CONTENÇAO VISANDO A SEGURANÇA DO PACIENTE DE UM MODO ASSERTIVO LEGALMENTE.OBRIGADO DESDE ENTÃO...
WWW.LEANDROHENRIQUER@HOTMAIL.COM

Anônimo disse...

Concordo!É verdade que o médico prescreve a contenção e é a enfermagem que realiza, ou seja, qualquer situação de agravante do membro do paciente, quem responde é quem o fez, principalmente o enfermeiro do plantão, que é o supervisor responsável pela equipe. E ainda, quando o paciente agita, fica agressivo e é necessária a contenção, e se não tiver médico na hora pra prescrever ou, se tem médico, não concorda com a contenção, como é que fica? Para o médico é mais cômodo, pois quase sempre não está no local. Nesse caso eu contenho, mas vai ficar sem prescrição? Ou vai deixar o paciente fazer o que quiser. Deixa contido e se der problema responde judicialmente não é?
PAULO CÉSAR

Política de privacidade

" O conteúdo das matérias desse portal é de caráter meramente ilustrativo e informativo. Nenhuma informação obtida a partir deste conteúdo , deverá substituir , do ponto de vista ético ou legal , a orientação de um médico ( ou de outro profissional da área da saúde ) , em relação aos aspéctos preventivos, diagnósticos e de tratamento , das diversas doenças ou condições clínicas " .

Não é finalidade deste portal a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico aos usuários, tarefa esta reservada unicamente ao seu respectivo médico de confiança, como também não é finalidade deste portal republicar artigos como sendo de minha própria autoria, ou mesmo para fins lucrativos, comerciais. Este site tem apenas a finalidade de transmitir informações interessantes a leigos e profissionais de saúde como forma de esclarecimento, dando sempre créditos aos seus autores, sem nenhum fins lucrativos.

Tenho referenciado todos os textos com autoria e fonte. Quando possível publico também o site e informações de contato do autor. Se você deseja usar algum texto publicado nesse portal, por favor, referencie. Informe com clareza a autoria e a fonte.






"O futuro pertence aqueles que acreditam na beleza de seus sonhos..."

"Amar ao próximo é amar a si mesmo." Fonte: médicos sem fronteiras.


So Enfermagem

.
Márcia Florêncio. Tecnologia do Blogger.