Click here for Myspace Layouts

Translate

Pesquisa personalizada

terça-feira, 15 de junho de 2010

ESCABIOSE OU SARNA






Zoonoses são doenças naturalmente transmissíveis entre os animais e os seres humanos.

A Escabiose é uma doença causada por ácaros parasitos de pele. Nos cães é conhecida como Sarna Sarcóptica, cujo agente é o Sarcoptes scabiei variedade canis; nos gatos é chamada de Sarna Notoédrica, cujo agente é o Notoedris cati. A Sarna Humana normalmente é causada pelo Sarcoptes scabiei, variedade hominis, porém, o homem pode se infectar com os agentes causadores de sarna de cães e gatos.

Dados gerais sobre a doença

A Sarna é uma doença parasitária tegumentar (ou seja, da pele), infecto-contagiosa, cujo principal sintoma é o prurido (coceira) intenso. Os agentes de cães e gatos podem acidentalmente infectar o homem (não são parasitos tegumentares específicos do homem e sim, parasitos acidentais da pele humana).

Os sintomas que serão apresentados pelos pacientes com escabiose dependem de vários fatores como o número de ácaros que infectaram o indivíduo, a espécie de ácaro envolvida e a resposta imunológica do hospedeiro, estimulada pela presença do agente no organismo (relação hospedeiro - parasito).

A importância econômica e epidemiológica da doença

A escabiose é uma enfermidade cosmopolita (ou seja, ocorre no mundo inteiro) considerada endêmica, podendo ocorrer surtos epidêmicos. Está intimamente relacionada com hábitos de higiene e é freqüente em locais onde há aglomeração de indivíduos (como em famílias, escolas, creches, hospitais, criações de animais, etc...). Não causa morte em seres humanos, porém a doença é crônica, acarretando perdas econômicas significativas, que vão desde redução de produtividade (devido ao grande incômodo que causa) até gastos com métodos diagnósticos e tratamento.

Quais os animais envolvidos na cadeia epidemiológica da doença

Principalmente cães e gatos de qualquer idade e/ ou sexo.

Ciclo de vida do agente

Seu ciclo vital leva cerca de 14 a 21 dias (2 a 3semanas) e uma fêmea coloca, aproximadamente, 40 a 50 ovos, os quais dentro de 3 a 5 dias vão virar larvas, depois ninfas, até chegar a fase adulta.

Após a fecundação, a fêmea penetra na epiderme e faz um túnel subcórneo, caminhando cerca de 2 a 3 mm/dia abaixo da camada córnea e liberando substâncias tóxicas, com progressão geralmente noturna, o que caracteriza o intenso prurido, 24h após exposição, predominantemente noturno, relatado pelos pacientes.

Como ocorre a transmissão

Ocorre através do contato direto com indivíduos infectados ou com suas roupas e roupas de cama, ou seja, é necessário o contato com o ácaro. Uma vez em contato com a pele, o ácaro perfura e penetra a pele rapidamente. Esta enfermidade se transmite diretamente de uma pessoa a outra, de um animal para outro, de um animal para o ser humano ou, mais raramente, do humano para o animal.

Como a doença se manifesta (sintomas no homem e animal)

A doença no Homem: O principal sintoma é o prurido intenso (maior durante a noite), acompanhado de crostas, escarificações, entre outras. No caso do agente Sarcoptes scabiei, variedade hominis, as áreas da pele mais freqüentemente acometidas são: pregas interdigitais, dedos, punhos, cotovelos, axilas, região peri-umbilical, nádegas, mamas (ao redor dos mamilos principalmente) e órgãos genitais masculinos; nas crianças, nos idosos e nos imunossuprimidos pode ocorrer também em couro cabeludo, palma das mãos e planta dos pés. Quando o agente é o Sarcoptes scabiei variedade canis, o homem apresenta intenso prurido e formação de pequenos pontos avermelhados (pápulas) principalmente em região de braço e tronco. O Notoedris cati nem sempre acomete o homem (quando acomete, a sintomatologia é semelhante à provocada pelo Sarcoptes scabiei variedade canis). As lesões podem regredir em 1- 2 semanas, ou podem evoluir, mas por esse tempo pode haver infestação de outros indivíduos.


A quem recorrer no caso de necessidade de diagnóstico e tratamento

Ao se suspeitar de Escabiose, deve-se procurar imediatamente um médico no posto de saúde ou hospital mais próximo.
Prevenção e controle
Tratamento do doente: lavar as roupas de banho e de cama com água quente (pelo menos a 55°C); lavar com água quente todos os fômites dos pacientes com sarna norueguesa; buscar casos na família ou nos residentes do mesmo domicílio do doente e tratá-los o mais breve possível. A escabiose, raramente, vem como caso isolado, por esse motivo tratar as pessoas que tiveram contato cutâneo com o doente.

Isolamento: deve-se afastar o indivíduo da escola ou trabalho até 24 horas após o término do tratamento. Em caso de paciente hospitalizado, recomenda-se o isolamento a fim de evitar surtos em enfermarias, tanto para outros doentes, quanto para profissionais de saúde, especialmente em se tratando da sarna norueguesa. O isolamento deve perdurar por 24/48 horas, após o início do tratamento.


CUIDADOS DE ENFERMAGEM

Orientar todos os familiares, colegas de escola e amigos com sinais sugestivos de escabiose, que devem ser tratados ao mesmo tempo que o paciente para se evitar a reinfestação;
Administrar medicação prescrita conforme orientação médica, atentando para os efeitos colaterais e contra-indicações;
Evitar o contato do medicamento com as mucosas, bem como preocupar-se com o seu uso na pele do escroto;
Orientar quanto à troca de roupas pessoais e de cama diariamente. A roupa de cama deve ser lavada, exposta ao sol e passada ferro. Não é necessária a esterilização ou fervura das roupas.


Fonte:
http://www.grupoescolar.com/materia/escabiose_(sarna).html
http://www.vps.fmvz.usp.br/multiplicadores/Textos/escabiose.doc

Nenhum comentário:

Política de privacidade

" O conteúdo das matérias desse portal é de caráter meramente ilustrativo e informativo. Nenhuma informação obtida a partir deste conteúdo , deverá substituir , do ponto de vista ético ou legal , a orientação de um médico ( ou de outro profissional da área da saúde ) , em relação aos aspéctos preventivos, diagnósticos e de tratamento , das diversas doenças ou condições clínicas " .

Não é finalidade deste portal a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico aos usuários, tarefa esta reservada unicamente ao seu respectivo médico de confiança, como também não é finalidade deste portal republicar artigos como sendo de minha própria autoria, ou mesmo para fins lucrativos, comerciais. Este site tem apenas a finalidade de transmitir informações interessantes a leigos e profissionais de saúde como forma de esclarecimento, dando sempre créditos aos seus autores, sem nenhum fins lucrativos.

Tenho referenciado todos os textos com autoria e fonte. Quando possível publico também o site e informações de contato do autor. Se você deseja usar algum texto publicado nesse portal, por favor, referencie. Informe com clareza a autoria e a fonte.






"O futuro pertence aqueles que acreditam na beleza de seus sonhos..."

"Amar ao próximo é amar a si mesmo." Fonte: médicos sem fronteiras.


So Enfermagem

.
Márcia Florêncio. Tecnologia do Blogger.